Ver Petição Apoie esta Petição. Assine e divulgue. O seu apoio é fundamental.

PETIÇÃO POR SÉRGIO AMARAL, ESCULTOR E CERAMISTA AFECTADO PELA TRAGÉDIA DE 15 DE OUTUBRO

Para: Presidente da Republica/Assembleia da República

Esta é uma petição por SÉRGIO AMARAL, escultor ceramista há 35 anos, com dezenas de Exposições em Portugal e no Estrangeiro no seu currículo, detentor Menções honrosas e prémios ao longo da sua carreira dedicada a dar corpo ao barro e forma ao ferro.
Esta é, em certa medida, uma petição a favor da arte, secundarizada em face duma tragédia como esta.
Sérgio Amaral tinha um atelier de cerâmica na terra onde nasceu, com fornos artesanais e uma oficina repleta de trabalhos e cadernos onde guardava os desenhos e apontamentos de obras a moldar.
Na aldeia da Santa Luzia, em Mangualde, rodeada por montes e vales varridos pelo fogo, o atelier do Sérgio, espaço sagrado do seu ofício, ficou reduzido a cinzas.
Esta petição, talvez diferentes das demais, não apela à ajuda monetária, nem apela ao deposito numa linha aberta, é um pedido de ajuda para que o artista possa reerguer a sua oficina e voltar a trabalhar. Como?
A) Comprando as obras que resistiram ao fogo e que se mantêm intactas tingidas pela catástrofe
B) Adquirindo algumas das suas obras que estão incólumes e que guarda noutros espaços
C) Apoiando o escultor e ceramista a exibir o seu trabalho em espaços públicos ou privados
Para tanto basta assinarem esta petição para que chegue ao maior número de pessoas possível e dessa forma conseguir vender algum do seu trabalho e poder recomeçar a trabalhar com o equipamento que perdeu para o fogo.
Todos nos sensibilizámos com as fábricas queimadas, com os postos de trabalho perdidos. Será que também consideramos o labor de SÉRGIO AMARAL, Escultor Ceramista, um posto de trabalho? É ainda a Arte vista como uma divagação preguiçosa, exótica e alienada, própria de quem não sabe fazer mais nada?
É exatamente isso. SÉRGIO AMARAL não sabe fazer mais nada. Há quem nasça com esse dom ou fatalidade, dependendo do ponto de vista. O SÉRGIO AMARAL foi duplamente afetado por esta fatalidade e cabe-nos a nós que gostamos da sua Arte, assinar esta petição.
Bem Haja


Este é o e-mail de Sérgio Amaral: s.amaralarte@iol.pt
Este é o Currículum de SÉRGIO AMARAL. Podem apreciar o seu trabalho visitando a sua página:
http://www.ipv.pt/galeria/sergio.htm

Sérgio Amaral Nasceu em Santa Luzia, Mangualde, em 1959.
De 1978 a 1982, dedicou-se à pintura, tendo realizado algumas exposições. Em 1982, sente a necessidade de experimentar novos materiais, como o ferro e o barro e inicia assim o seu percurso na cerâmica, com especial interesse pelo barro negro.
Explora desde então, todas as possibilidades que esta técnica permite: o Rakú, o Negro Primitivo, as Reduções etc.
No ano de 1988, frequenta uma oficina de gravura na Fundação Calouste Gulbenkian, orientada por Rui Marçal.
Na década de 90, desloca-se à Áustria a convite do ICEP.É monitor da Deficoop (89/90). Participa com Manuel Keller Soria no curso de reflexos cerâmicos (92). Em vinte anos de actividade de artesão e artista conta com inúmeras exposições, individuais e colectivas de cerâmica e olaria tanto em Portugal como no estrangeiro. Cooperativa Árvore, Porto e Salon International des Santonniers, em Arles são dois bons exemplos.
Em 2002 começa a dar a conhecer com mais insistência os seus mamarrachos em várias mostras de artesanato. Premiado em várias mostras de artesanato destaca-se o prémio de Artesanato Moderno do IEFP.
Sérgio Amaral
CURRICULUM
Sérgio Amaral, nasceu em Santa Luzia, Mangualde em 1959.
Exposições colectivas:
1981
Galeria 22, em Viseu.
Câmara Municipal de Mangualde.
1982
Câmara Municipal de Mangualde.
Galeria 22, em Viseu.
1986
Museu de Grão Vasco em Viseu.
1988
Salão de Pintura da Feira de São Mateus em Viseu
1990
Quatro Cidades Austríacas a convite do ICEP.
1993
Salão de Pintura "Região de Turismo Dão Lafões".
1998
Primeiro Festival Mundial da Juventude, em Lisboa.
Salão de pintura "região de Turismo Dão Lafões".
1999
Paris, organizada pela Comunidade Emigrante.
Salão de Pintura-Camara Municipal de Nelas.
2002
Galeria Sentidos-Viana do Castelo
Exposição Internacional de Vendas Novas.
Salão de Pintura-Camara Municipal de Nelas.
2003
Presépios em Viana do Castelo.
MAC-Movimento de Arte Contemporânea em Lisboa.
Exposição internacional de Vendas Novas.
FIL-Prémio Nacional de Artesanato.
Salão de Pintura-Camara Municipal de Nelas.
2004
Museu Nacional do Azulejo.
Exposição Internacional de Vendas Novas.
Cooperativa Árvore-Porto.
Salão de Pintura-Camara Municipal de Nelas.
2005
Magenta-Figueira da Foz.
Natal em Viana do Castelo.
Exposição Internacional de Vendas Novas.
Fundação Bissaya Barreto-Coimbra.
Casa da Cultura de Vila Franca de Losbarros.
6º Festival Internacional de Scultures de Argile Charante-França.
48º Salon Internacional des Santoniers, Arles-França.
Salão de Pintura-Camara Municipal de Nelas.
Exposições Individuais:
1982
Galeria Bar Sorrisos-Lisboa.
1983
Câmara Municipal de Mangualde
1984
Turismo-Viseu
1985
Turismo-Viseu.
1992
Centro Cultural Distrital de Viseu.
1996
Câmara Municipal de Mangualde
1997
Instituto da Juventude de Viseu.
Câmara Municipal de Mangualde.
1998
Câmara Municipal de Mangualde.
Centro Distrital de Viseu.
Bibliteca do Sátão.
1999
Galeria Sentidos-Viana do Castelo.
Câmara Municipal de Mangualde.
2005
Galeria Magenta-Figueira da Foz.
Museu da Olaria- Barcelos.
2006
Câmara Municipal de Lisboa.
Casa da Cultura de Coimbra.
Museu Bissaya Barreto-Coimbra.
Participou em dezenas de certames de cerâmica ou de olaria em Portugal e no Estrangeiro.
Outros Trabalhos:
Foi Monitor na DEFICOOP em 1989 e 1990.
Elaborou o cartaz, em 1993, para a peça de Teatro Vicentina-"Quem tem Farelos?"
Em 1996 desenhou a capa do desdobrável das "III Jornadas de Alcoologia" da
Guarda.
Em 1998, participa como Monitor Convidado pelo INATEL.
Em 2003 Participa na construção de uma Escultura Cerâmica para Coimbra.
Em 2003 Elaborou a capa para o livro "Sereno Fluir das horas" de Carlos Amaral.
Está representado:
Salão Nobre da Câmara Municipal do Sátão.
Câmara Municipal de Mangualde.
Câmara Municipal de Lisboa.
Museu de Arte Popular de Lisboa.
Museu de Arte Popular de Pombal.
Museu da Olaria de Barcelos.
Museu de Viana do Castelo.
Museu "Lopes Monteiro"- Cavernães.
Colecções Particulares um pouco por todo o Mundo.




Qual a sua opinião?

A actual petição encontra-se alojada no site Petição Popular que disponibiliza um serviço público gratuito para todos os Portugueses apoiarem as causas em que acreditam e criarem petições online. Caso tenha alguma questão ou sugestão para o autor da Petição poderá fazê-lo através do seguinte link Contactar Autor
Assinaram a petição
130 Assinantes

O seu apoio a esta causa é muito importante. Esta causa pode ser a causa de todos. Assine a Petição.